Confira programação que marca os 50 anos do golpe

Quarta-feira, 26 de Março de 2014 - Última alteração em 26/03/2014 às 00:00
fonte:  Imprensa SMetal
Confira programação que marca os 50 anos do golpe
Confira programação que marca os 50 anos do golpe
Ampliar
Confira programação que marca os 50 anos do golpe
Confira programação que marca os 50 anos do golpe

Professores (as) do campus da UFSCar Sorocaba promovem atividades, desde o dia 17 deste mês, relacionadas à memória, à justiça e à verdade com entrada aberta ao público geral.

As datas e conteúdos dos eventos estão disponíveis no blog: www.50anosdogolpe.blogspot.com

No próximo dia 31, a partir das 19h, acontece a mesa de debate "O Golpe: conjuntura e decorrências", na UFSCar, com os professores Marly de Almeida Gomes Vianna, Ramón Peña Castro e Wolfgang Leo Maar, no Auditório do AtLab do campus Sorocaba.

No dia seguinte, 1º de abril, a UFSCar promove a segunda mesa de debate "Memória e Verdade", no auditório do Atlab, com Daniel Lopes e Miguel Trujilo.

A Uniso também promove um ciclo de palestras, desde o dia 24 deste mês, sendo que a próxima atividade será realizada no dia 3 de abril, a partir das 19h30, no campus Trujillo.

Os palestrantes são:

Maria Regina Vannucchi Leme, Coordenadora de História, possui Graduação em História pela Faculdade de Filosofia Ciências e Letras de Sorocaba e Mestrado em Educação pela Universidade Metodista de Piracicaba.

Maria Aparecida de Aquino -Doutora em História Social pela USP, professora-titular aposentada e colaboradora do Programa de Pós-
Graduação em História Social da Universidade de São Paulo. É docente do curso de Relações Internacionais Uniso.

Walter Cruz Swensson Junior - Historiador, Doutor em História Social pela Universidade de São Paulo.

Osvaldo Francisco Ramos - Foi torturado e perseguido pela ditadura, ligado ao movimento sindical e estudantil. Foi membro da Ação Popular de Saúde - APS que apoiou as greves sindicais do Grande-ABC.

Audiência Pública

Nesta sexta-feira, dia 28, às 9h, está agendada audiência pública na Câmara Municipal de Sorocaba, presidida pelo vereador Izídio de Brito (PT), para debater os 50 anos do golpe e as consequências da ditadura no Brasil.

Os convidados são: a deputada federal Iara Bernardi (PT), que foi uma das fundadoras do Comitê Brasileiro de Anistia, em Sorocaba; o deputado estadual Hamilton Pereira (PT), militante sindical desde os anos 80 e que participou do processo de redemocratização do país como liderança social, política e sindical; a jornalista Fernanda Ikedo, membro do Movimento em Apoio à Comissão Municipal da Verdade; o ex-ferroviário Chico Gomes, que participou da Ação Libertadora Nacional (ALN) e o professor de história Miguel Trujilo, que foi preso e torturado durante a ditadura.

A participação também é aberta ao público geral.

 

Comentários

Voltar