Confira calendário de atividades que marcam os 50 anos do golpe

Segunda-feira, 17 de Março de 2014 - Última alteração em 17/03/2014 às 00:00
fonte:  Imprensa SMetal
O estudante sorocabano Alexandre Vannucchi Leme
O estudante sorocabano Alexandre Vannucchi Leme
Ampliar
O estudante sorocabano Alexandre Vannucchi Leme
O estudante sorocabano Alexandre Vannucchi Leme

Nesta segunda-feira, dia 17, em que se completam 41 anos da morte do estudante sorocabano Alexandre Vannucchi Leme, o cineclube Sinergia da UFSCar (campus Sorocaba) exibe, às 17h, o documentário "Porque Lutamos" (Linc, 2008) da jornalista Fernanda Ikedo. A sessão acontece no prédio ATlab.

Pela manhã, o líder estudantil da UEE (União Estadual Estudantil), Vitor Quarenta, que atua na Comissão da Verdade da entidade, conversou com a bancada petista de Sorocaba e visita ao Sindicato dos Metalúrgicos de Sorocaba e Região.

A Comissão Municipal da Verdade também será tema de debate com alunos dos colégios OSE e Ser, nos dias 18, às 14h e no dia 20, às 11h, respectivamente. O palestrante será o professor de filosifia Daniel Lopes, do Movimento Popular em Apoio à Comissão Municipal da Verdade. No dia 19, no período da manhã, também está prevista entrevista com Daniel no jornalismo da rádio Ipanema.

Membros do Movimento de Apoio à Comissão Municipal da Verdade também devem participar, no dia 22, neste sábado, do ato simbólico contra o golpe de 1964, na "Marcha Antifascista", em São Paulo. O grupo se concentrará na Praça da Sé às 15h30 e sairá em direção à antiga sede do DOI-CODI.

No dia 24, às 19h30, na Uniso - Cidade Universitária, o Centro Acadêmico Alexandre Vannucchi Leme do curso de Direito promove debate com representante do Movimento, Daniel Lopes, Miguel Trujilo e um representante da UEE.
Para o dia 28 deste mês, está agendada audiência pública na Câmara Municipal de Sorocaba, presidida pelo vereador Izídio de Brito (PT), para debater os 50 anos do golpe e as conseqüências da ditadura no Brasil.

Acontece também no Colégio Objetivo Centro, no período da tarde, a exibição do documentário "O dia que durou 21 anos", coordenado pelo professor Cacá Jacomuci.
No último dia do mês, 31, o Sindicato dos Metalúrgicos de Sorocaba e Região (SMetal) e um grupo de professores promovem debate com Adalberto Coutinho, Miguel Trujilo e representantes do Movimento em Apoio à CMV, às 19h, na sede do Sindicato.

No mesmo dia e horário, acontece mesa de debate na UFSCar, com Marly de Almeida Gomes Vianna, Ramón Peña Castro e Wolfgang Leo Maar.

No dia seguinte, 1º de abril, haverá diversos eventos. A UFSCar promove a segunda mesa de debate com Daniel Lopes e Miguel Trujilo. A programação completa está disponível no endereço: http://50anosdogolpe.blogspot.com.br/p/blog-page.html

O Centro Acadêmico Rubino de Oliveira da Faculdade de Direito (Fadi) também está planejando atividade para o dia 1º, com programação a ser definida nos próximos dias.

 

Comentários

Voltar